Páginas

22 de mar de 2012

ACIDENTE PERTO DE BOCAIUVA- DOIS MORTOS E 13 FERIDOS ONTEM 19H-




ALERTA -
PELA FISCALIZAÇÃO OSTENSIVA

                                               


Segunda-feira, 19 de março.
Um coletivo que vinha de Belo Horizonte com destino a Montes Claros, chega à cidade de Bocaiuva. Como das outras vezes, ali, se preenchiam os lugares que restavam de quem ficara ao logo do caminho. Assim, com todas as poltronas ocupadas, a viagem recomeça a partida desse lugar, o último da trajetória até Montes Claros.
Dentro do ônibus, nada havia de anormal. O mesmo silêncio, mesmo trocador que recolhia o dinheiro das benditas passagens. Entre os dedos segurava as notas donde recolhia o troco. Ninguém previa a catástrofe que já estava prescrita pelo destino. Nem Lane lafetah (foto), uma das atingidas fatalmente de leve poderia imaginar. Ela, que estava feliz por ter cumprido mais um dia de serviço, estava exausta embora isso fosse frequente.
Não via a hora de chegar em casa de onde partia todos os dias letivos da semana, bem cedo, para ministrar as notas do canto lírico no Conservatório da cidade vizinha.Mal sabia ela que ali seria seu último dia de aula.
Enfim, na saída, nem os dois vitimados com o choque nem os que saíram com vida,  deram adeus. Todos apostavam, igualmente, num até breve.
A temida serra de Bocaiúva com tantos históricos de transtornos que remontam vários passamentos não parecia sinistra. Molhava num mesmo ritmo com a chuva fina que refrescava a pista do calor intenso do  norte de Minas.
Nos minutos que antecediam a tragédia, tudo era tranquilo. De repente, no km 401, a surpresa. Um carro aparece sorrateiro, como num acerto de contas. O chofer do ônibus tenta um retorno e não teve como desviar do inimigo que vinha em sentido contrário com sua carga de bananas e  deu de frente com o coletivo.
Foi inevitável o cumprimento do destino das vidas ceifadas e de outras comprometidas em risco.
Tudo aconteceu muito rápido como se a fatalidade viesse só para cumprir sua obrigação. A pista úmida encheu de bananas, o acesso da passagem interditado, dois corpos estirados e mortos e o resto dos passageiros levados aos hospitais mais próximos.
Fica aí a dúvida. A razão de tudo isso pode se justificar no estado de validade vencida do carro da contramão ou no perfil de condição e habilitação do condutor do referido veículo. Que fique aqui um alerta para fiscalizações mais intensivas. 

3 comentários:

  1. Mal sabia Lanne que tão logo fosse record de vendas de jornais.

    ResponderExcluir
  2. eternamente em nossos corações!

    ResponderExcluir
  3. Lane era bonita meiga e muito querida por todos...Adeus querida, até breve!
    Sua prima Marisa

    ResponderExcluir