Páginas

30 de jun de 2011

POR ONDE ANDA ZÉLIA CARDOSO DE MELLO ?

Zélia hoje
ZÉLIA, ONTEM E HOJE                                                                                
                                                                    
Zélia ontem
HOJE, SEM FLASHES NEM MICROFONE 

Quem viveu àquele mês de março de 1990 não esquece dessa carinha de malvada que o tempo assegurou.
Ah, naquela noite, o brasileiro dormia tranquilamente depois de um duro dia de serviço.Enquanto isso, Zélia, sorrateira, estava acordada.Planos mirabolantes estavam por vir e tão logo atacar o trabalhador que confiava o supra-sumo da sua luta à poupança.
A ex- badalada ministra da economia brasileira que levou o Brasil a seqüelas sem pagar até o presente momento pelo que fez, hoje, é radicada em Nova York onde vive tranqüila. Separada do pai dos seus dois filhos, o humorista Chico Anísio, a quem visita com a família, no Rio, duas vezes por ano por ocasião das férias escolares.
Marcada pelo confisco, Zélia está afastada da vida pública. Admite não ser reconhecida no Brasil quando sai por aqui a pé. Quem diria ? A mulher que já acumulou tanto poder na história da República brasileira, hoje, vive sem ser importunada pelos flashes e microfones.
“As pessoas me observam por alguns segundos antes de aventurarem a me perguntar se eu sou atriz pelo fato de já terem me visto em algum lugar”. Comenta.
Enquanto isso, ela não pretende ser reconhecida. Roupa simples, mal trajada com sapatos baixos; nada lembrando os tailleurs dos tempos em que levou tantos, desorientados à morte por depressão!

29 de jun de 2011

BRUNO SE AGARRA À NOIVA, CHORA E SOLTA AS ESTRIBEIRAS

                                                                                                         

Audiência é coisa séria
ACUSAÇÃO CHANTAGEIA GOLEIRO. DIZ DR. EDSON

Feliz e animado,Brunochega à Comissão de Direitos humanos da Assembléia Legislativa de Minas Gerais a tiracolo, com a noiva Ingrid. Desinibidos ficam o tempo inteiro de mãos dadas. Ora por outra ele aproxima do ouvido dela e confidencia algo na intimidade, ao que parece.
Mais altivo e mais seguro ele resolve abrir o bico em dois sentidos:  beijando-a o tempo inteiro e falando em alto e bom som o que antes nunca havia dito.
Desabafa contra um esquema de tentativa de extorsão a qual a juíza Maria José Starling da Comarca de Esmeraldas teria participado. Acusa também Dr. Edson Moreira responsável direto pelos rumos a que tomou o seu caso:

“Acreditem em mim, eu sou inocente.” Olha para um lado e outro procurando apoio ali por perto.
“Não aceitei a proposta suja feita por Dr. Edson porque não devo nada e quero sair daquele presídio com a cara limpa e continuar minha carreira”, disse Bruno. Ele afirmou que, após recusar fazer o pagamento de R$ 2 milhões pedido pelo magistrado, ele teria ameaçado suas filhas.
O rolo não para por ai. Houve confirmações de pontos de extorsões também pelos advogados de Bruno, Cláudio Dalledone Júnior e Patrick Berriel, e pela noiva do atleta, Ingrid Oliveira. Segundo os depoimentos, também deveria ser pago R$ 1,5 milhão em forma de honorários ao advogado Robson Pinheiro, que defendeu Bruno por cerca de dois meses.
Ele, o jurisconsulto, teria sido apresentado à família do goleiro pela própria juíza e seria o responsável por fazer o pedido de habeas corpus em um fim de semana que Maria José Starling estivesse de plantão, já que o processo corre em outra comarca, a de Contagem.
Edson Moreira rebateu as acusações que Bruno fez contra ele. Defendeu a sua reputação e disse que não sente nenhum pouco sua imagem arranhada e nem reputação atingida.
Insinuou o choro de Bruno como lágrimas de crocodilo e, justificou a impossibilidade de Eliza estar viva em outro lugar. Pois, se ela estivesse viva e viajado para onde quer que fosse, ele não teria ficado com a mala dela e muito menos Eliza ficaria longe do filho.

27 de jun de 2011

FRAUDE NA FIP, EM MONTES CLAROS- GABARITO CERTO NAS PARTES ERRADAS

-GABARITO ATÉ NAS PARTES ÍNTIMAS

ALERTA:
NÃO HÁ CRIME PERFEITO NEM QUANDO A INTENÇÃO É ESTUDAR

Eram R$ 20 mil o preço cobrado de quem pretendia passar no vestibular e estudar pagando por mês R$ 3mil reais.
Não importava a estratégia usada pela quadrilha contratada. O negócio era procurar um meio moderno ou antigo para passar quem não conseguia lograr êxito; depois de várias tentativas. Mas, preferia ser um médico indiferente de não saber medicar ou de assassinar.
A ousada busca pelo sucesso, não implicava só a fraude. Comprometeria tirar o direito de quem estudou muito e não teve dinheiro para competir com fraudadores. E, ainda mais quem pretende formar (sem condição de exercer) logo, com intenção de matar.
Os falsários contratados diferente de quem os contratava usavam a cabeça e todo o tipo de utensílios para compactuar com o insucesso de um futuro açougueiro.
Afeitos a estratégia compulsiva pela causa abraçada os fraudadores iam perdendo o medo de ser apanhado em apenas mais uma atitude ilegal.
Um dos corruptos teria recebido o caderno de provas e saído da sala de fininho. De posse das questões, era meio caminho andado para o dinheiro combinado.
O integrante enviava respostas por meio de equipamentos eletrônicos escondidos no banheiro. O receptor que parecia um relógio transmitia mensagens escritas.
As respostas do gabarito eram copiadas.
Dizem que foi entrando de novo na sala do exame, de posse do equipamento metálico que os detectores de metal existentes no local acusaram a presença do aparelho.

Flagraram de início uma aluna copiando as respostas no seio, outra com o aparelho dentro da genitália.
Com tanta estripulia e resguardo, não teve como não dar bobeira. A pena de 1 a 5 anos de prisão deixaram os culpados em polvorosa.
Enquanto “nada foi criado e tudo foi copiado, “Para alguma coisa a desgraça prestou”.
A diretora da Faculdade aproveita a oportunidade do erro para fazer uma "fezinha" sensata em cima da realidade daquela instituição:
“È meus amigos, graças as 140 câmeras de segurança e 70 profissionais aqui contratados e monitorados é que foi possível detectar a fraude no vestibular".

Com tanta segurança na FIP os corruptos não respeitam limites. Arriscam como podem para no futuro serem coniventes com esse tipo ignorante de critérios; chamado de pseudo profissional com título de doutor em medicina que não lhe cai nada bem.

26 de jun de 2011

A QUEDA DE UM HELICÓPTERO SUSCITA NOVOS RUMOS A SEREM DESVENDADOS


-ENTENDA O ROLO
-DONOS  DE RESORT DE LUXO- O PRATO DO DIA
-QUEM É QUEM ?                                                    
-R$ 1,5 MILHÃO POR ANO GASTO EM MANUTENÇÃO


Jaçumã Ocean Resort- seis donos dividem manutenção milionária
As conseqüências da queda do helicóptero modelo esquilo não se restringiram a dor de irreparáveis perdas. O enterro das pessoas ainda não é o fim. As idas a uma festa de aniversário em patrimônio de luxo está, ainda, contando muito.

O elo do governador Sérgio Cabral com o empreiteiro Eike Batista foi mostrado a exemplo de outros como Fernando Cavendish que era aniversariante naquele dia. Convites feitos e deslocamentos de número considerável de escolhidos da sociality para comparecimento com honras de reis a sua comemoração natalícia no Jaçumã Ocean resort; um céu aberto na terra, arquitetado em Troncoso, no sul da Bahia, em benefício de seus prazeres terrenos.

 Ali, era aonde a alta roda carioca se usufruía.Sem lucro "aparente", eram divididos entre a meia dúzia de sócios, gastos avaliados de R$1,5 milhão por ano em manutenção. Com 50 empregados à disposição dos donos e suas famílias com seus convidados, escolhidos por eles à dedo, se divertiam a valer.
Aliás, quem ali adentrasse, significava ser gente de bem. Gente vitoriosa que se passou pela  escolha rigorosa por votação unânime dos 6 criadores do resort.
Tudo está indicando que cada um desses sócios tem uma história na política. Três deles no cenário, diga-se de passagem, bem conhecidos nos últimos dias.
O desastre aéreo foi aos poucos revelando entre Cabral e o empreiteiro Eike um elo   bem mais forte do que se pudesse imaginar.                                                                                               
 Em meio às apurações que satisfazem à curiosidade dos de fora, são aclaradas entre outras,cortesias avantajadas ao troco de lucros exorbitantes. Foram atrás de respostas às perguntas: de quem era o helicóptero acidentado que saiu de Porto Seguro com amigos e parentes do governador ?
 
Cunhada de aniversariante e ex-esposa de integrante...
Descobriram que era do mesmo dono também, o jatinho Legacy decolado de Santos Dumont, às 17 horas de sexta-feira levando Cabral e família para Porto Seguro de onde sairia para a festa de Cavendish, um dos sócios (suspeito de tráfico de influência), dono da Construtora Delta (campeã de contratos no governo Cabral e na primeira gestão Lula).
Também era sócio do Resort de luxo Marcelo Mattoso Almeida, o que morreu enquanto pilotava com brevê vencido o helicóptero acidentado.
As coisas foram sendo ligadas, arquivos sendo consultados e suspeitas soerguidas. Sobrou até para Madonna em fotos ao lado de Cabral na casa do multimilionário envolvido nas suspeitas em andamento, Eike Batista do  ranking mundial.
O certo é que em meio às apurações ficou-se sabendo entre alguns esconsos; quem era quem.
A assessoria de Cabral entrou em contradição merecendo atenção da justiça; quando disse que o governador chegou a Porto Seguro depois do acidente já a noite, para prestar socorro às vítimas do helicóptero. Em contrapartida inocentemente, o prefeito de Porto Seguro Gilberto Abade, teria dito ao "Jornal da Tarde" que encontrara mais cedo com Cabral  passeando na  sua cidade, tranquilo, sem nenhuma razão, ainda, a preocupar.
A viagem de 10 minutos para o Jaçumã Ocean Resort que seria transportados, por vez, pequenos grupos saindo de Porto Seguro; teve no primeiro grupo, a ida de Cabral para o Resort, sem problemas, até então.
A segunda vez, diferente da primeira, as pessoas a bordo não tiveram a mesma sorte de chegar com vida.

Depois da fatalidade, as dúvidas que pairam ante contradições em explicações de implicados, não convencem.
Nesta hora, o prefeito de Porto Seguro, ajudaria bastante se confirmasse mais uma vez, se ele viu mesmo ou não viu o governador, em Porto Seguro, naquela sexta-feira, bem mais cedo, não diferente do que foi comprovado. Ou teria sido uma ilusão de ótica de sua excelência ?

22 de jun de 2011

TARIFAS BAIXAS DE TELEFONE DARÃO DIREITO AO POBRE TELEFONAR


Telefones para todos os gostos e classes

-O CARENTE DESATOLA UM POUCO DA MESMICE

-FAMÍLIA DE BAIXA RENDA NÃO MAIS SOFRERÁ PARA PAGAR O TELEFONE 

O pobre amanheceu alegre.Espera-se que esta alegria não dure pouco conforme  certo dito popular.
O "Jornal Folha de São Paulo" tem tido muita credibilidade como campeão de previsões.
E, hoje,torcemos para que não seja diferente. Que o anúncio do governo de que na próxima semana vai entrar em vigor um programa de telefonia diferenciado, vingue.
Pessoas de baixa renda  vão pagar R$ 9,50 por 90 minutos mensais. O valor da assinatura básica atualmente, é de R$ 46. Segundo "a folha" quem arca com a redução dos preços são as concessionárias, mas o presidente da Anatel Ronaldo Sardenberg, evitou dizer que elas estão "obrigadas"a aceitação.Saiu-se bem. Disse que foi uma adesão negociada.

Segundo o ministro das Comunicações, Paulo Bernardo, o objetivo é atender as cerca de 12,6 milhões de casas beneficiadas pelo Bolsa Família, incluindo os aposentados rurais e os cadastrados como deficientes.
A proposta do telefone a R$ 9,50 que será formalizada por meio de decreto da presidente Dilma Rousseff, promete conforto sem preocupação com o ICMS dará ao pobre a regalia de ter hoje o que nunca conquistou  em tempos idos.
Só depois de muito falatório, muita cobrança e cansaço os carentes gritaram mais alto e estão ai, na expectativa de que na semana vindoura vão colocar em dia tanto papo perdido.Alôôôôôôô