Páginas

26 de jun de 2011

A QUEDA DE UM HELICÓPTERO SUSCITA NOVOS RUMOS A SEREM DESVENDADOS


-ENTENDA O ROLO
-DONOS  DE RESORT DE LUXO- O PRATO DO DIA
-QUEM É QUEM ?                                                    
-R$ 1,5 MILHÃO POR ANO GASTO EM MANUTENÇÃO


Jaçumã Ocean Resort- seis donos dividem manutenção milionária
As conseqüências da queda do helicóptero modelo esquilo não se restringiram a dor de irreparáveis perdas. O enterro das pessoas ainda não é o fim. As idas a uma festa de aniversário em patrimônio de luxo está, ainda, contando muito.

O elo do governador Sérgio Cabral com o empreiteiro Eike Batista foi mostrado a exemplo de outros como Fernando Cavendish que era aniversariante naquele dia. Convites feitos e deslocamentos de número considerável de escolhidos da sociality para comparecimento com honras de reis a sua comemoração natalícia no Jaçumã Ocean resort; um céu aberto na terra, arquitetado em Troncoso, no sul da Bahia, em benefício de seus prazeres terrenos.

 Ali, era aonde a alta roda carioca se usufruía.Sem lucro "aparente", eram divididos entre a meia dúzia de sócios, gastos avaliados de R$1,5 milhão por ano em manutenção. Com 50 empregados à disposição dos donos e suas famílias com seus convidados, escolhidos por eles à dedo, se divertiam a valer.
Aliás, quem ali adentrasse, significava ser gente de bem. Gente vitoriosa que se passou pela  escolha rigorosa por votação unânime dos 6 criadores do resort.
Tudo está indicando que cada um desses sócios tem uma história na política. Três deles no cenário, diga-se de passagem, bem conhecidos nos últimos dias.
O desastre aéreo foi aos poucos revelando entre Cabral e o empreiteiro Eike um elo   bem mais forte do que se pudesse imaginar.                                                                                               
 Em meio às apurações que satisfazem à curiosidade dos de fora, são aclaradas entre outras,cortesias avantajadas ao troco de lucros exorbitantes. Foram atrás de respostas às perguntas: de quem era o helicóptero acidentado que saiu de Porto Seguro com amigos e parentes do governador ?
 
Cunhada de aniversariante e ex-esposa de integrante...
Descobriram que era do mesmo dono também, o jatinho Legacy decolado de Santos Dumont, às 17 horas de sexta-feira levando Cabral e família para Porto Seguro de onde sairia para a festa de Cavendish, um dos sócios (suspeito de tráfico de influência), dono da Construtora Delta (campeã de contratos no governo Cabral e na primeira gestão Lula).
Também era sócio do Resort de luxo Marcelo Mattoso Almeida, o que morreu enquanto pilotava com brevê vencido o helicóptero acidentado.
As coisas foram sendo ligadas, arquivos sendo consultados e suspeitas soerguidas. Sobrou até para Madonna em fotos ao lado de Cabral na casa do multimilionário envolvido nas suspeitas em andamento, Eike Batista do  ranking mundial.
O certo é que em meio às apurações ficou-se sabendo entre alguns esconsos; quem era quem.
A assessoria de Cabral entrou em contradição merecendo atenção da justiça; quando disse que o governador chegou a Porto Seguro depois do acidente já a noite, para prestar socorro às vítimas do helicóptero. Em contrapartida inocentemente, o prefeito de Porto Seguro Gilberto Abade, teria dito ao "Jornal da Tarde" que encontrara mais cedo com Cabral  passeando na  sua cidade, tranquilo, sem nenhuma razão, ainda, a preocupar.
A viagem de 10 minutos para o Jaçumã Ocean Resort que seria transportados, por vez, pequenos grupos saindo de Porto Seguro; teve no primeiro grupo, a ida de Cabral para o Resort, sem problemas, até então.
A segunda vez, diferente da primeira, as pessoas a bordo não tiveram a mesma sorte de chegar com vida.

Depois da fatalidade, as dúvidas que pairam ante contradições em explicações de implicados, não convencem.
Nesta hora, o prefeito de Porto Seguro, ajudaria bastante se confirmasse mais uma vez, se ele viu mesmo ou não viu o governador, em Porto Seguro, naquela sexta-feira, bem mais cedo, não diferente do que foi comprovado. Ou teria sido uma ilusão de ótica de sua excelência ?

3 comentários:

  1. Sendo concedido a exploração, à preço de banana, as áreas de exploração do Pre Sal ou vocês acham que a ANP não sabiam da existência de Bilhões de Barril de petróleo do Pre SAL na época dos leilões, onde Sr Eike Batista conseguiu Alavancar seu Patrimônio virando o mais rico do BRASIL, em que sua reservas, conseguida em leilão da ANP, são as melhores em volume, comprovada em mercado, que incrível consciência

    ResponderExcluir
  2. A viagem para Porto Seguro começou na manhã de sexta-feira, no Heliponto da Lagoa, na Zona Sul, quando Almeida recebeu a aeronave do piloto Felipe Calvino Gomes, que fora buscá-la em um heliporto privado no Recreio dos Bandeirantes. O helicóptero seguiu lotado para a Bahia.

    ResponderExcluir
  3. Foi preciso morrer sete para vir a tona tanto desrespeito com o dinheiro público ???È seu Cabral!!!Você não é nenhum Pedro. Você é SERJÂO que rima com camburão.

    ResponderExcluir