Páginas

21 de nov de 2009

ALERTA (OBSESSÃO SEXUAL )


PRECAUÇÕES E EXEMPLOS NAS COMPULSÕES SEXUAIS-

Tendo em vista casos abusivos de obsessão pelo sexo oposto, temos conhecimento em nosso meio social de fatos mirabolantes de taras dessa estirpe. Veicula-se nos jornais, revistas, depoimentos chocantes e abertos de quem se gaba do seu tipo diferente de compulsão usando fantasias que variam da cama até em cima de um poste, a exemplo de uma canadense que foi manchete em meados dos dos anos 70 quando começou de fato a liberação sexual nos países ditos civilizados, ela confessou sua fantasia sexual em cima de um poste de luz.



Os ilustres bem conhecidos da mídia, também, renderam-se às evidências com suas confissões corajosas a exemplo do ator hollywoodiano, Marlon Brando, sendo manchete tempos atrás exatamente por revelar as suas compulsões. O presidente Kennedy, segundo os biógrafos, suspendia audiências para fornicar e não passava um dia sequer sem três ou quatro bimbadas. Há pessoas que gostam mais de sexo que outras que se tornam tão insaciáveis quanto a rainha Catarina da Rússia que morreu transando com um cavalo.

A compulsão sexual sofrida pelo cantor Latino, 34 anos, é assumida; inclusive o cantor revelou já ter transado com 5 mil mulheres ao longo da vida. Latino deu uma entrevista recente e disse que antes de conhecer a catarinense Mirella Santos seu apetite sexual era doentio. “Precisei tratar essa compulsão. Não sobrava nada: fã, namorada, nada. Duas, três, quatro vezes ao dia, não conseguia ficar sem transar nunca”, lembra o cantor, que recorreu a ajuda clínica para vencer a doença. “Procurei médico, psicólogo, tomei remédio. Como parte do tratamento de dois anos precisei também ficar sem ter relações sexuais durante semanas. Hoje estou curado”. Parte dessa cura ele atribui a ajuda da mulher, Mirella. “Nossa relação não é de sexo. Óbvio que sou 10 vezes mais tarado do que ela. Mas Mirella é mais devagar. Temos esse amadurecimento. Hoje temos paz sexual. É divino, espiritual. Nunca vivi o tipo de sexo que vivo com ela".
"Porém, há dados que comprovem que a doença, em sua totalidade, atinge 90% de pacientes masculinos, embora o metabolismo independe se é homem ou mulher, idade ou disponibilidade (solteiro ou casado). A necessidade urgente de fazer sexo, seja lá com quem ou onde for, é um dos indicativos de que a doença fez mais uma vítima. Nem sempre, na relação sexual, um compulsivo encontra prazer e mesmo o orgasmo é somente uma consequência desta busca. Masturbação, filmes e revistas eróticas, busca por parceiros na internet também são variantes. Quando esta busca por imagens e contatos somente visuais ou cibernéticos já não mais satisfazem o compulsivo, ele parte em busca de parceiros que possam suprir essa necessidade. A obsessão é tanta que acaba se relacionando com qualquer pessoa, de qualquer sexo sem nenhuma precaução. E, o que é pior, sem se atinar para as devidas condições de saúde do parceiro em especial, podendo ser mais um portador de DST (Doença Sexualmente Transmissível").

Segundo renomados cientistas, nessa questão, enquanto a ajuda clínica não vem, deve-se conter aos ânimos em suas limitações para que não se incorra ao risco, por vezes, até fulminante de uma fatalidade.

Nenhum comentário:

Postar um comentário