Páginas

29 de abr de 2010

A MORTE DADA COMO CERTA A QUEM COMER DESSE PÃO



ALERTA





Ai de quem atrever-se abusar desse pão!!!





Segundo o jonalista e escritor norte-americano Michael Pollan, o pão branco mata. Essa foi a conclusão a que chegou depois de travar uma busca ferrenha nas suas pesquisas por fazendas industriais, agricultores alternativos, abatedouros e, conversar com técnicos de engenharia alimentar, ecologistas, criadores de gados e cientistas e outras pesquisas na imprensa.


Para tanto, o escritor não mede esforço; é capaz de embrenhar-se mato adentro, enfrentar tempestades e tudo que for preciso para oferecer ao leitor o que há de mais concreto para se proteger com mais qualidade de vida e com vida mais longa.


No seu livro chamado "Food Rules" lançado recentemente nos EUA, o alerta faz referência a pobreza nutricional da farinha branca, bem mais prejudicial do que a farinha integral. A morte dada como cedo e certa, inclui no livro frases como estas:


"Quem come pão muito branco morre mais cedo" e " Quanto mais branco o pão, mais cedo você vai morrer". O objetivo de "Food Rules" é simplificar as escolhas pelos melhores alimentos, que se tornaram difíceis com a quantidade de informações e ofertas disponíveis. Com uma lista de verdades e mentiras, o manual abrange as principais dúvidas "gastronômicas" e dá detalhes sobre cada assunto abordado.
O pão branco depois de purificada as farinhas até a inércia completa, é responsável pelo estado mórbido e muito disseminado que é a hemogliase ou viscosidade do sangue. Causa da maior parte das doenças do coração e dos vasos, na atualidade, a massa branca é ainda agressiva para o organismo e responsável pela decadência do aparelho digestivo bem como a generalização do artitrismo entre a espécie humana.


Pouco esclarecidos os habitantes do mundo contemporôneo não se dão por vencidos. Incidem na maioria das vezes no erro consequente do tempo cronometrado dando lugar a uma vida desregrada sem espaço a uma alimentação conveniente.



2 comentários:

  1. Onde vamos parar? É pão, é limão, é chicletes...Uá uá

    ResponderExcluir
  2. Somos uns eternos mal esclarecidos.RS RS RS RS

    ResponderExcluir