Páginas

10 de abr de 2010

PRATOS REPUGNANTES -ENTRE ELES A RECEITA DA FAROFA DE MOSQUITINHOS AEDES AEGIPTY








CURIOSIDADE
A culinária brasileira é variada. Não é preciso extrapolar barreiras para experimentar pratos repugnantes sem nenhum motivo aparente. Tenho visto por aqui, com exceção à regra, exceder limites quando se trata de efeito curativo, afrodisíaco e rejuvenescedor. Pois, um brasileiro quando se torna obsessivo pela vontade de realizar um intento, não escapa à crendice e torna-se capaz de; degustar urina para rejuvenescer, fungos para estimular sistema imunológico, pênis de boi ( foto) para melhorar a performance sexual. Fora isso, não dá para enfrentar comidas estrambóticas no nosso cardápio ainda que tivéssemos estômago de avestruz.

Se bem que, além da China, Camboja, França, Índia, México e outros, com seus pratos esquisitos, nós aqui também somos criticados pelos de fora por quase nada em vista das suas preferências e costumes.
O alvo a que insistem são apenas dois pratos. Embora inusitados, ao contrário do que dizem é bem menos nojento, do que os deles.Um é típico do estado do Ceará, cuja especialidade é feita do próprio intestino do bode, ‘a buchada’, sendo o prato do mesmo nome, muito apreciado, entre eles mesmos.
Depois desse, aparece também à própria feijoada nossa de cada dia, com orelhas, unhas, pé e rabinho inteiros de suíno; as famosas “lascas de chiqueiro” conforme já apelidaram os ingredientes do preparo culinário.
Com tudo isso, é bem melhor de encarar do que o filé de camundongo( foto) da Índia regado ao vinho curtido na cobra (foto) atraindo gosto dos mais exigentes chineses seus precursores.
O tira-gosto de gafanhoto torrado, rico em proteínas que não fica atrás, é o que há de mais saboroso entre mexicanos.
Lagarta com recheio dela própria, grelhada na pedra, saco de bode na brasa, salada de répteis e grilos fritos fazem entre si a diferença, anos luz em suas extravagâncias frente as nossas.

Os próprios adeptos do estrupício, certamente, não têm como não embrulhar o estômago quando o acompanhamento não para por ai; a combinação fica por conta de ovos de barata d’água bem crocantes.
Em dois tempos, pode-se também optar pelo escorpião caramelado na hora da sobremesa e à milanesa para tira-gosto.
Com tantas especialidades extravagantes, de causar ânsia de vômito, por que não unir o útil ao menos desagradável ?
Que tal aqui no Brasil, prepararem grande quantidade de farofa pura, sem farinha, só de mosquitinhos aedes aegipty ? Evidentemente, duas coisas ao mesmo tempo se resolveriam. Além de absorverem o alimento (rico em compostos orgânicos), estariam contribuindo em muito, ao difícil combate à dengue.

6 comentários:

  1. Eco ECO ECO ECO ECO ECO ECO ECO ECO ECO ECO ECO ECO ECO ECO ECO ECO ECO ECO ECO ECO ECO ECO Já peguei o ritmo......................

    ResponderExcluir
  2. Aqui no norte a fejoada tem tripa.Nunca comi.
    Eeeccu.......................................

    ResponderExcluir
  3. Quem ai já viu farofa de lombriga? Ninguém pode crer, mais é verdade.

    ResponderExcluir
  4. Ah, Ah, Ah...RS RS RS
    Essa foi bem colocada, a farofa de mosquitos. Q tal oferecer uma dessa pra esses políticos sem escrúpulos? RSRSRSRSRS

    ResponderExcluir
  5. Que tal dá um prato de farofa de musquito dengue para os políticos inexcrupulosos que não cuidam da saúde do povo ?RSRSRS

    ResponderExcluir
  6. Esqueceram da farofa de formiga saúva em Minas Gerais, ensopado de jacaré no Pará, churrasquinho de Gato no Rio de Janeiro, rã grelhada em São Paulo...

    ResponderExcluir