Páginas

15 de abr de 2010

QUEM É QUEM NO ESQUEMA DE EXTORSÃO DO SION EM BH





UM ALERTA SOBRE COMPANHEIRISMO

Tão logo teve início às primeiras investigações do duplo homicídio, as evidências mostraram o envolvimento de testas de ferro em lavagem de dinheiro pelas características com que foi praticado o crime.
Na verdade os acusados e os que morreram, seriam partes de um forte esquema de extorsão composto por pseudos- amigos, seguranças, capangas e pistoleiros, todos oriundos de bairro de classe média de Belo Horizonte.
Um dos que perderam a vida seria genro de um envolvido norte-americano. O outro finado, irmão de agente da Polícia Federal. O primeiro, tivera R$ 80 mil transfererido da sua conta bancária via internet, depois de morto, queimado, esquartejado, decapitado e, arrancados os dedos das mãos em igualdade com o companheiro de infortúnio.

Desde o momento da denúncia, às primeiras averiguações já davam o caso como resolvido pela metade. Aliás, nem o fato de terem sido decapitados mortos com requintes macabros serviu para dificultar quem era quem na identificação.

Pelo que ficara apurado e veiculado na imprensa, foram presos : policiais- pistoleiros que foram alugados, o norte-americano, um empresário, um estudante de direito e, o líder tido como o mentor de toda a situação.Este, tratava-se de homicida periculoso e contumaz com mais de 20 casos e processos em suas costas. Na tentativa de convencerem à justiça, já chegaram articulados para suas versões.

Apesar de as apurações irem de vento em popa e, já ter sido presumido desde o início quem mandou e quem matou quem, está previsto ainda, “muito pano pra manga”, em torno, agora, da resposta, do que motivou o que ?

2 comentários:

  1. Moro aqui em Belo Horizonte e estamos abismados com esses corpos torturados aqui.
    Já começaram muitospanos pra manga com respeito a este caso.O Rayder(q morreu), era namorado da Larissa filha do americano Adrian que estava envolvido.Ele tinha largado a esposa com filhos pequenos e a espera de outro tinha muito dinheiro, também era laranja. Disse q apaixonou pela mocinha filha do Adrian.
    Sou vizinha deles de bairro mas não sou rica como eles.Viviam numa mordomia, aqueles carrões...A mulher dele nova, trocou por outra mais nova ainda.

    ResponderExcluir
  2. José inácio -Ba.16 de abril de 2010 06:04

    Quanta coragem. Até onde vai apersonadade do ser humano???

    ResponderExcluir