Páginas

15 de mai de 2011

DECRETADA PRISÃO DO PAI DE ELIZA SAMÚDIO NO BRASIL ENQUANTO ELE ESTÁ NA ARGENTINA

Tango argentino_Samúdio dança e dança

JUSTIÇA MOROSA ENROLA E ACUSADO VAI EMBORA

Daqui ninguém me toma
Enquanto não se envolvesse com a mídia como pai de Eliza Samúdio, o engenheiro Luiz Carlos Samúdio era um cidadão que não despertava maiores atenções; mesmo com dívida pelo pescoço, na justiça, acerca de um crime de atentado violento ao pudor contra a própria filha Michaelly Pilger dos Santos. Hoje, com 18 anos a menina  se expõe aos resultados que assiste procrastinados desde o tempo do abuso acorrido quando ela tinha 11 anos de idade.
Mãe não quer ficar sem Bruninho. Amor a 1ª vista
Em 2003, o acusado foi denunciado por dona Sônia Fátima Moura sua ex-esposa e mãe da vitimada. Em 2005  Samúdio foi julgado e condenado a 8 anos de prisão em regime fechado. À época, como ele tinha direito de recorrer em liberdade da 1ª decisão conseguiu brecha para empurrar até os dias de hoje o que lhe desfavoreceu.Tivera uma razão a mais para reacender o passado em meio à confusão do sumiço da filha Eliza. Porém, o fervor da acusação que pesava contra Samúdio esquentou-se em meio a repercussão da demanda pela guarda de Bruninho que, finalmente, o filho do goleiro Bruno com Eliza ficou com a avó.
Enquanto isso a perda do caso da filha mais nova que permanecia em tramitação no Tribunal da justiça do Paraná até o começo desta semana teve o recurso novamente negado.
Segundo o advogado do engenheiro, Sérgio Barros, a condenação é fruto de uma defesa mal feita no início do processo. Alegou que no Paraná à época, não tinha defensor Público e outras coisitas mais. Enrolou por ali e terminou ficando por aquilo mesmo. Não se sabe se a mando de advogado ou influência paterna,a filha assinou uma declaração inocentando o pai, no dia 16 de julho de 2010.
A justiça achou por bem não dar importância a esse fato e, não teve como não manter firme na acusação que resultou em um inevitável pedido de prisão. Só que, tarde demais. Pois, o envolvido está na Argentina; dizem que é a serviço de empreitada.
Incriminado, Sr. Samúdio, o pai das duas filhas vitimadas; uma por Bruno, a outra por ele próprio que com tudo isso, fez vistas grossas à prisão decretada recente e tardiamente aqui no Brasil.

4 comentários:

  1. Volte Samúdio! Assuma primeiro o erro que lhe pesa contra a filha; para ter o poder de cobrar de Bruno o que foi feito contra a outra.

    ResponderExcluir
  2. Mereceu vai sentir o que é a prisão seu cafajeste, vai ver ele matou a filha Eliza também.

    ResponderExcluir
  3. Se tivesse ficado calado. Apareceu bastante no caso como o da filha Eliza e o IBOPE da sua acusação com a outra filha foi lá em cima.Tá aparecendo é a coisa.O irmão de Bruno tb tinha culpa no cartório.Viram ?

    ResponderExcluir
  4. bruno devia ser solto pois eliza samudio era garota de programa era vagabunda pois assim como macarrão

    ResponderExcluir