Páginas

24 de mai de 2011

ANTES DO NAUFRÁGIO NO LAGO PARANOÁ,LANCHAS DE CURIOSOS RONDAVAM E ESPIAVAM A FESTA

Lago Paranoá DF- onde tudo aconteceu
                                                    
É A VIDA
Tudo girava em torno da expectativa dos 92 passageiros-convidados, a bordo da embarcação Imagination onde se comemoravam um evento em elevado estilo; sobre águas do Lago Paranoá em Brasília DF.

A noitada promissora garantia muitas surpresas. Enquanto o barco flutuava ao som de músicas clássicas num cenário invejável  da comemoração ambulante e deslumbrante; luzes desprendiam-se sobre o potencial aquático repetindo a alegria e descontração no espelho da natureza. Enquanto isso,  lanchas de curiosos eram vistas rondando e espiando a festa em meio as águas. O pessoal que dançava ali, não se continha de tanta felicidade.Exibiam a valer seus trajes; os mais novos modelos; para alguns era literalmente última a moda que vestiam naquela noite de comemoração que até então eram infelizes e não sabiam.
Tudo aconteceu por volta das 21horas de domingo enquanto o barco flutuava em região de pouca profundidade daí as proporções não terem sido ainda piores. O barco virou e das 104 no total incluindo tripulantes, 93 pessoas  foram resgatadas com coletes e ajudas de equipes de salvação. Entre os mortos um bebê de 6 meses.
O barco era um local agradável sempre disputado para festas importantes dos finais de semana.O convite para  uma noitada oferecida naquele barco, significava status e muito auto astral. Naquela noite finos salgadinhos regados a muita bebida fina eram servidos por um buffet de requinte. Justamente por esse motivo, uma das causas da tragédia pode estar ligada à vaidade.Pois, depois de destribuidos os convites muitos que não podiam ficar de fora,  supostamente, devem ter aparecido de última hora e podem ter superlotado o local. Além do excesso de gente, a rachadura em um dos tubulãos é outro fator de risco mencionado pela vistoria.
As investigações que não param por ai, estão a todo vapor para maiores informações.

4 comentários:

  1. Brasileiro confia em tudo. Nem sabe onde estão entrando e confiam em todo mundo.

    ResponderExcluir
  2. Não gostei do tom de "Deus castiga a ostentação" deste post. Acho que o barco afundou por diversos problemas; não foi pela ode ao consumo. Aliás, todos estamos expostos ao fútil, mesmo quando estamos sem dinheiro. O que é mais superficial: assistir à novela ou comprar um Rolex? Comprar uma garrafa de Coca-Cola ou um pote de caviar? Complicado. A vaidade pode matar, sim, mas isso não é privilégio de quem estava no barco, além de parecer irrelevante ao fato.

    ResponderExcluir
  3. UM ANÔNIMO RETRUCANDO UM ANÔNIMO ACIMA__
    Eu acho que o post faz alusão a realidade em que todos vivemos(tudo aqui no blog é um alerta ou exemplo, vocês já notaram ?)O post não quis dizer que Deus castiga.
    Aquela regalia ali no barco, invejada não só por quem o rondava em lanchas como qualquer outro que o presenciasse do lado de fora, não significa que eles estavam por cima.Ora estamos por cima, ora estamos por baixo.Outras vezes ao contrário do que parece, estamos no lugar certo ou errado.
    O próprio Deus escreve certo em linhas tortas.
    Parabéns a dona do Blog que pensou fundo.

    ResponderExcluir
  4. Não devemos julgar as aparências, apenas ter caltela no que vai fazer,pois estrará se prevenindo.afinal de contas viver a vida com felicidades, alegrias diversões, charmes... É maravilhoso D+!!!!!

    ResponderExcluir