Páginas

11 de dez de 2009

MÉDICO AÇOUGUEIRO CONDENADO A 18 ANOS DE RECLUSÃO

















ALERTA


Em 2002, Helen Buratti procurou o então cirurgião plástico Vanderson Bullamah em Ribeirão Preto SP. A ideia que tinha do médico depois de agendar para se submeter a uma lipoaspiração,era das melhores; estava diante de alguém a quem ela imaginava um ser capaz e, principalmente depois de pagar para se ter a esperança de um corpo esculpido.

O certo é que queria como ninguém viver, intensamente a sua vida que mal começava a desfrutar. Jurava que sairia dali bem. Mas, nada disso aconteceu.Perdeu a vida um dia após a lipoaspiração no abdome. segundo jornais, a retirada excessiva de gordura foi a causa e, como todo cirugião, certamente ele sabia o limite. Acusado de homicídio doloso, ao exceder os 5 % permitido no processo de sucção.

Hoje, 11 de dezembro de 2009, o ex-médico, na madrugada desta sexta-feira, foi condenado a 18 anos de prisão (será pago a cada ano de vida retirado da menina que tinha 18) considerado hediondo, o crime assim qualificado quando há intenção de matar.

Que esse episódio sirva de exemplo para outros médicos e, para este, certamente, caso voltasse a profissão, ele pensaria duas vezes antes de se distrair, extrapolar limites e, tirar a vida de pessoas.

2 comentários:

  1. Se tivessem tomado providencia desde a primeira negligencia, estaria livre de mais casos. Coxilouuuuuuuuu

    ResponderExcluir
  2. Porque vc não vai se interar do caso para depois julgar o indivíduo. Paciente foi afogada no hospital ao invés de hidratar o corpo o líquido foi para o pulmão. Eu fiz lipo e tive dores e daí, toda cirurgia tem dores e riscos existem. Vc deve ser uma pessoa como sua escrita.Precisa ler parainformar seu leitor, onverse com qualquer médico q vc terá a verdade.

    ResponderExcluir