Páginas

16 de nov de 2010

O TRANSPORTE DAS TRALHAS DE DILMA- MÃE E TIA NA BAGAGEM

OS ÚLTIMOS DIAS QUE ANTECEDEM A POSSE DA PRESIDENTE



Durante a viagem a Seul, na Coreia do Sul, com Lula, Dima Rousseff  teve sua mudança  transportada da casa em que morava no período da campanha, no Lago Sul de Brasília para a Granja do Torto. Ali é onde ela vai morar temporariamente enquanto não é dada mão de cal nas paredes do Palácio Presidencial.

A Granja é tida como lugar provisório de alguns presidentes  dos últimos anos. Para Lula serviu de morada enquanto reformava em grande estilo o Palácio da Alvorada mas já serviu de aconchego definitivo enquanto durasse o governo, aos finados Jões; o João Goulart e o João  Baptista Figueredo.

Após ter participado de reuniões da cúpula do G20 em nível mundial, Dilma retorna  à Brasília e entra para o seu canto com as tralhas já nos seus devidos lugares aguardando mãe e tia a tiracolo (foto) que se preparam na capital mineira suas malas a preencherem o espaçoso recinto vazio. Haja família, para preencher, até a terceira geração !

Em contrapartida, acuada, Dilma ausculta em cima da casa os rumores dos blá-blá-blás de plantão dos muitos olhos grandes que emprestaram seu apoio à campanha vencedora.Alguns com olhos maiores não descartam lugares tenentes no ministério do governo Dilma. Tranquila a Excelência repousa sem nada  a adiantar sobre a estratégia que terá de se fazer elástico o espaço do primeiro escalão para abrigar sem sombra de briga os pretensos que não são poucos.E agora Josés;  José Genoíno, José Dirceu... O fogo apagou, o povo esqueceu...E agora Josés !...

Um comentário:

  1. Os Josés estão mais próximos da competição. Os Joões já se foram.

    ResponderExcluir