Páginas

12 de nov de 2010

TIRIRICA FEZ UMA ONDINHA MAS LEU E ESCREVEU

" Escrevesse e não lesse o pau "comeria" todos os seus sonhos "

Em frente a sede do TRE em São Paulo, Tiririca era aguardado com muita ansiedade pelos jornalistas que acotovelavam para ouvirem do presidente e desembargador Walter de Almeida Guilherme um "sim" ou um definitivo "não". 

Afinal, o humorista recordista de votos nas eleições deste ano, era ou não era analfabeto ? A suspeita aumentou ainda mais quando Tiririca se recusou a fazer perícia do documento que apresentou ao registrar a candidatura para provar que era alfabetizado.

Tranquilo e sorridente, antes de entrar no elevador fez um breve aceno aos repórteres.Lá dentro Francisco Everardo de Oliveira,  (vulgo Tiririca), agora, a  um passo do parlamento  fez tudo que foi exigido. Para surpresa geral, ele provou que não precisava ser um deputado analfabeto  para ser uma pessoa que escreve ou fala com espírito ou com feição irônica. E, não era pela escrita e pela leitura que jogaria por terra o sonho de ser um campeão.
 



Se a excepcional votação que atraiu para seu ego for protesto pela insatisfação,  coisa de oposição ou não, o certo é que o valor conquistado pelo homem ainda coloca acima de tudo o poder de ser cidadão.

Nenhum comentário:

Postar um comentário