Páginas

8 de fev de 2011

JOGADOR DO CORINTHIANS E FILHO ÚNICO, FOI ASSASSINADO EM BH

ALERTA

William, recém-chegado ao América de BH, estava feliz
Recomendação de quem entende, para quem vai a festas em locais ermos é observar a movimentação na rua antes de sair do imóvel em direção ao carro.O pedido do tenente-coronel Alberto Luiz Alves, assessor de comunicação da polícia de Belo horizonte, sempre foi a atenção dos jovens em qualquer lugar. "Por mais iluminado e movimentado que seja o local, toda atenção é bem-vinda." Diz.
Com o meia-atacante William Francis de Oliveira Morais, 19 anos, a precaução não seria diferente dos demais cidadãos pelo fato de ter sido emprestado pelo Corinthians para servir o América mineiro e de estar ali para fazer a alegria das torcidas de Minas como um atleta considerado de muito talento pelo fenômeno Ronaldo bem como o elogiavam outros entendedores do esporte.
Tudo aconteceu depois que o atleta saiu de uma festa por volta das 2 horas da madrugada de domingo, no Bairro santa Terezinha, região noroeste de Belo Horizonte, com duas moças.Uma delas ficara dentro do carro. A outra, permaneceu conversando com a vítima perto do veículo que estava estacionado em uma esquina a cerca 30 metros da entrada do sítio.Três homens aproximaram e anunciaram o assalto. Um dos ladrões tentou arrancar uma corrente que estava no pescoço de William. Segundo as duas mulheres que presenciaram o assalto seguido de morte, o jogador se assustou e correu em direção ao local onde acontecia a festa.Foi quando o menor, entre o trio, disparou contra William. A bala atingiu as costas do jogador, na altura do tórax e o vitimado caiu na porta do sítio.Os três bandidos fugiram sem levar nada.
A chegada dos pais do jogador à capital mineira, foi de muita comoção. No IML, a mãe desesperada pedia para os assassinos devolverem a vida do seu filho único que tanta alegria estava proporcinando à família.
É mais um sonho interditado por corja que se junta para o mal.
A seguir, veja o vídeo com um final que apesar de uma morte (ao vivo), foi  considerado feliz.
                                                                  

3 comentários:

  1. Gildásio Wendell (Segurança q corre risco)8 de fevereiro de 2011 12:55

    Mais uma vítima em BH, cidade periculosa...A banalização da vida chegando as vias do impossível. Eu acho mesmo a falta de leis mais drásticas.Segundo os policiais, os bandidões vagabundos que mataram William, já tinham muitas passagens por crimes de toda natureza.Mas, o que é pior, ESTAVAM EM LIBERDADE"""Queriam o quê?
    Aí os pais vão dizer q se tivéssemos leis,eles hoje estariam com seu filho único.

    ResponderExcluir
  2. Detesto essa tal capital. estou a milhas de distância. UrrÀAA!!!

    ResponderExcluir
  3. Juninho de Terezina9 de fevereiro de 2011 00:32

    Mais uma vez a maldade de malandros, vagabundos tira a vida de um jovem profissional por conta de uma correntinha. É a banalização da vida tudo pela falta de leis mais severas.As autoridades deveriam tomar providências a exemplo do Rio de Janeiro.Aliás, o Rio precisa de mais.Não é como matar uma cobra mal matada, não.A bicha está apenas recuperando da cacetada, quase pronta para outra.Tem que matá-la direito, antes que ela mate a gente.

    ResponderExcluir