Páginas

24 de set de 2009

DEPUTADO VINGA MORTE DO IRMÃO; AMPUTANDO COM MOTOSSERRA PEDAÇOS DA VÍTIMA ENQUANTO VIVA


Em 1996, um crime bárbaro,no Rio Branco-AC, chocou o mundo.
O ato absurdo,além de outras humilhações, foi praticado com uma motosserra.
Três anos depois, desvendadas às buscas,chegou-se a conclusão de um suposto culpado.

A notícia inesperada caíu como uma bomba nos principais jornais da terra.O crime, além de hediondo, dava como protagonista da façanha, quem ninguém esperava, o ex-deputado,ex-coronel da polícia militar, Hildebrando Pascoal.Em meio as apurações pesa-lhe também o fato de ter comandado entre as décadas de 80 e 90 um grupo batizado pela polícia de " Esquadrão da Morte".
Ele sempre negou ter sequestrado, torturado e matado o mecânico Agilson Firmino dos Santos, o baiano, em vingança à morte do seu irmão Itamar Pascoal.Apontou como suspeito, Alípio Ferreira, pessoa de sua confiança, que está morto, e era dono do galpão onde a vítima foi sacrificada e exterminada.
Em 1999 o acusado foi preso. Dez anos depois, ele continua negando as apurações.
Além desses, outros crimes o implicam na sua ficha de antecedentes criminais como autoria de extermínio de testemunhas que prestaram depoimentos não favoráveis a sua pessoa.
Dado os requintes de crueldade com que o "O crime da motosserra", foi realizado,depois de uma década, "ainda é lembrado com ojeriza por todos que vêm acompanhando o desenrolar desses fatos no seu dia-a-dia".
A selvageria ficou marcada passo-a- passo:
"A vítima, ainda viva, amargou sem defesa os piores momentos", disseram os jornais."Os mais cruciais por que passaria o ser humano":
"O baiano ainda vivo, teve os olhos perfurados,um prego batido na testa, pernas, braços e pênis decepados em pedaços por serra elétrica...
Finalmente, depois de muitas seções de terror,tortura e humilhação, assistindo com vida os cortes que lhe eram amputados, teve o corpo crivado de balas".

É sabido em todo mundo, que o crime não compensa contra quem quer que seja cometido o horror, ainda que por vingança.

2 comentários:

  1. Que absurdo caso fatídico como esse?Merece cadeia essa pedra de gelo que está na foto com as algemas.Isso é icrível.
    Pena de morte tem q ser feita para gente como esse monstro pavoroso.

    ResponderExcluir
  2. KI bicho heim. Arre nojeira....
    Nada mais a dizer. Já disse tudo em pouquíssimas palavras.

    ResponderExcluir