Páginas

10 de set de 2009

QUANDO UMA VIDA VALE APENAS UM GRÃO DE FEIJÃO


ALERTA

Todos os dias, Maria Luíza,deixava o filho de 11 meses na casa da sogra em Rio Bonito MG-, onde morava,para trabalhar como diarista na cidade.

O pequeno Matheus brincava pelo chão do barraco, enquanto a tia que o olhava, cuidadosa, aproveitava a deixa do sobrinho para que pudesse também preparar o almoço.
Enquanto isso,a criança entretinha com ruídos de brinquedos improvisados levando à boca tudo que pudesse pegar.
A atenção bem dividida pela tia, num dado momento, percebe que o nenem engasgava.De imediato, movida pela aflição,o primeiro impacto foi introduzir seu dedo na garganta do menino e tão logo notar que havia complicado a situação.
Levada às pressas para o hospital, a criança não resiste ao sufocamento provocado pela obstrução das vias aéreas.
Foi constatada a causa do incômodo como desvio na deglutição de um caroço de feijão que ficou entalado na entrada da traqueia.
" Tudo teria se resolvido se deitasse o nenem de bruços no colo e, com a palma da mão desse palmadinhas secas em suas costas, entre as clavículas."-foto-
Assim,a tia lamentou o que deixou de fazer; depois de ser orientada pelo médico, tarde demais, sobre a importância dos primeiros socorros, nesse caso.

3 comentários:

  1. Fernado de Maragogibe11 de setembro de 2009 22:17

    Além de ensinar agir, nesse site só feito de utilidades, ensina a língua portuguesa. Sinto q estou aprendendo de montão.

    Fernando (prof. de matemática de Maragogibe RN)

    ResponderExcluir
  2. Parabéns e obrigado pelo estilo oferecido ao nosso deleite.

    ResponderExcluir
  3. Mírian, essa dika ai de cima, bem c/ outras no pedaço,vão salvar muitas vidas. DEeus te abençoe.

    ResponderExcluir