Páginas

5 de set de 2009

HOMEM TENTA FORJAR A PRÓPRIA MORTE ATEANDO FOGO EM CARRO COM ANDARILHO



Em santa Catarina,um homem inocente acusado de estupro,praticou outro crime para se livrar da acusação.
Ateou fogo em carro com andarilho dentro para simular a própria morte.
O autor do estupro (que depois confessou o crime), permanecia livre e, o acusado então, cobrado pela justiça.
Até que se provasse o contrário o que não foi difícil depois de um trabalho de homicídio qualificado exigido nos casos de destruição do corpo da vitima, foi tomada outro rumo as investigações.
Em princípio,o crime parecia de suicídio perfeito,partindo das juras da esposa do autor, a primeira avisada pelo companheiro de que ele iria se suicidar porque temia ir para a cadeia pagar por um crime que não cometeu.
A ação ilegal que o acusado praticou fez valer o que a polícia investigava sem razão.
Foi preciso fazer para de fato acontecer e para tarde demais saber que um crime não justifica outro crime.

Nenhum comentário:

Postar um comentário