Páginas

27 de mai de 2009

SURURU EM HOSPITAL

Aconteceu em Ibirité perto de Andradita-MG.
Na tarde dessa terça -feira dia 12 maio, o trabalhador Marçal Quirino Gonzaga -45 foi levado ao hospital pela filha Maria Dalva Marçal-26 anos em razão de uma fratura toráxica e outras complicações.Depois de esperarem bastante e pacientemente o atendimento do médico por 50 minutos,o homem não resistiu aos ferimentos vindo a falecer no corredor do hospital.
Quando viu que não tinha nada mais a perder,a moça ficou revoltada e quís dar o troco àquela omissão.
Pegou um pedaço de viga que se encontrava no hall da entrada principal e saiu quebrando tudo que encontrava pela frente: A mesa da atendente,as portas de vidro, janelas e, depois partiu para cima das pessoas; foi quando entrou o médico que estava voltando do almoço e nem sabia o que estava acontecendo.Maria Dalva dirigiu-se a ele, em pânico,sem interessar saber quem era quem e,sem nada dizer aplicou-lhe com o objeto contundente,vários golpes certeiros na cabeça dando lugar a cortes profundos que, em consequência dos quais,muito sangue foi jorrado.
Com o desfecho desse intento, saiu a procura do outro alvo, a atendente.E não demorou muito para encontrá-la tremendo de medo nas imediações do banheiro.A garota não titubeou para vingar.Foi chegando e aplicando-lhe alguns chutes nas pernas da servidora.
O corpo do homem que não mais necessitava de cuidados urgentes, sem vida,foi levado para o IML daquela cidade.E a moça para o manicômio depois de ter sido confirmado seu estágio de loucura adquirida no momento de muita revolta somada a dor de ter perdido um ente querido por falta de atendimento.
Que sirva de exemplo para outros servidores porem suas " barbas de molho."

Nenhum comentário:

Postar um comentário