Páginas

27 de mai de 2009

SUZANE RICHTHOFEN II

Condenada a 39 anos e seis meses de reclusão, Richthofen recolhe a sua insignificância numa das selas da penitenciária feminina de Tremembé-SP.
Ali trabalhou 334 dias; cada três dias trabalhado equivale um dia cumprido de pena. Muita polêmica e contestações há em torno da maneira de como é contado os benefícios por ela prestado; só que, não se deveria misturar coisa com coisa. Pena é pena, indiferente da lei,serviço prestado é obrigação que todo condenado deveria arcar com o Estado.

Um comentário:

  1. As pessoas às vezes fazem coisas inexplicáveis...que nunca deveriam tê-las feito.Este é um desses casos surreais num contexto hiper-realista a qual inseridos se acham todos os humanos neste grande vale.O caos,o delírio... a escuridão presente,
    viva sob a luz do sol.Às vêzes sua história acende em minhas lembranças e me pergunto que forças "...entre o céu e a terra" a levou a tantos sofrimentos...e fragilidade.A fragili-
    dade humana.Me leva a Russeau e o seu "Contrato social",às teorias de J.Looke e T.Hobes em seu "O Leviatã"...e me pergunto onde me situaria e toda a humanidade feita de um único barro...de arquétipos que vagam indecisos,titubeantes como sonambulos em suas trilhas...e propósitos em seus ciclos de vidas.
    www.baptistajacobs.com

    ResponderExcluir