Páginas

21 de jan de 2010

ENQUANTO ARRUMAVA CABELOS DE CLIENTE, CABELEIREIRA FUZILADA PELO EX-MARIDO, CAI COM ESCOVA NA MÃO







CRIME

O borracheiro Fábio Willian (foto) chega ao salão de beleza – no Bairro Santa Mônica em Belo Horizonte; xinga e atira oito vezes contra Maria Islaine, (foto) 31, com quem foi casado por cinco anos. Separados há cerca de um ano e meio, viviam as turras em constantes trocas de farpas.
Depois de quebrar o mandado de distanciamento a 300m impetrado pela justiça, ele a matou à queima-roupa. A fúria que nele se aflorava falou mais alto. Aliás, foi gritante o episódio acontecido naquele local.
Tudo devidamente gravado por um circuito de vigilância do salão onde mostra a mulher atônita pouco antes de receber os tiros e o homem nervoso depois de descarregar a arma saindo apressado, em seguida entrando no carro emprestado pelo pai e fugindo como se fosse dono do mundo.
Islaine, no momento em que foi surpreendida pelo criminoso, fazia escova nos cabelos de uma cliente. Ali mesmo cai, morta, numa postura de dor segurando a escova contra o peito.

Um comentário:

  1. Tem outro caso igual a esse lá em São Paulo.A vítima é cabelereira tb.O marido disse q ela não vai ver o netinho nascer. Mesmo assim a polícia parece não conter convenientemente à situação.

    ResponderExcluir