Páginas

4 de jan de 2010

O PROTETOR SOLAR NÃO VALE PARA QUEM NÃO SABE USÁ-LO

ALERTA

Poucas pessoas sabem exatamente como escolher e usar o protetor solar. É importante entender que há filtros solares que reduzem os efeitos das radiações UVA e UVB, enquanto outros têm ação antiUVB. Além do mais, o bloqueador que você está usando, pode não representar nenhum empecilho contra o sol. Como assim? É preciso passá-lo de maneira correta e em todas as partes do corpo, continuamente, além de ter que evitar os horários de maior incidência solar. O hábito que deve ser diário, indica os de forma cremosa para pele ressecada, enquanto gel oil free e loção para as oleosas e hipoalérgicos para quem tem alergia.
Algumas poucas marcas mais organizadas, colocam o fator de proteção UVA no rótulo. Esse cuidado é um alerta contra o envelhecimento precoce. Já os raios UVB servem para inibir o câncer.

O protetor tem de ser aplicado sobre a pele seca, 30 minutos antes da exposição aos raios solares. Com a pele molhada ou em contato com a areia, pode perder a eficácia.O fator real de proteção varia de acordo com a espessura da camada de creme aplicada, a freqüência da aplicação, a perspiração (transpiração insensível e contínua da pele) e a exposição à água. A maior parte deles tem suposta ação à prova d’água por 80 minutos. Especialmente na praia, em contato com a água do mar, o produto tende a perder a eficiência rapidamente. Portanto, deve ser reaplicado assim que a pessoa sair da água. Sem contar que o mesmo vale para a prática de atividades físicas que provoquem transpiração excessiva. A indicação é sempre aplicá-lo a cada duas horas.
(Este aproveitamento é uma síntese do amplo assunto discorrido por Dr. Beni Grinblat, dermatologista do Hospital Albert Einstein por Ex-Libris Comunicação Integrada)

Nenhum comentário:

Postar um comentário